sábado, 9 de maio de 2015

Açude do Cedro em Quixadá - Ceará.

Artur Ricardo no Açude do Cedro - 05.05.2015

Histórico. 


A construção do Açude do Cedro teve início em 1890. Aordem partiu do imperador Dom Pedro II, em decorrência do grande impacto social provocado pela seca de 1877 - 1879. Entretanto, a obra só foi realizada pelos primeiros governos republicanos do Brasil, e concluída após 16 anos, em 1906. Foi a primeira represa pública construída em território brasileiro. Segundo historiadores, nunca foi inaugurada oficialmente. A barragem, propriedade do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), tem capacidade para 125.694.000 m³. O superdimensionamento da barragem do Cedro em relação ao potencial da sua bacia hidrográfica faz com que suas sangrias sejam raras. Em toda sua história, sangrou apenas seis vezes. O reservatório dispõe de locais para banho, pescaria e para prática de esportes náuticos. Também possui uma extensa rede de canais para irrigação, a primeira construída no Ceará. Hoje, não abastece mais a cidade de Quixadá. A partir de praticamente toda a sua extensão é possível ver a Pedra da Galinha Choca, considerada cartão postal do município. O seu conjunto arquitetônico foi tombado em 1977 como patrimônio nacional. Matéria completa no site do Jornal Diário do Nordeste link abaixo: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1195804 – Estas e outras no diário de notícia do servidor do DNOCS Célio Cavalcante, membro correspondente da ACEJI.

Dimensões do Açude.

AÇUDE DO CEDRO 05.05.2015

A barragem do Açude Cedro está localizada no município de Quixadá, estado do Ceará, distando cerca de 160 km de Fortaleza (Fig. 1).
       Barra o rio Sitiá, sistema do Jaguaribe. A sua bacia hidrográfica cobre uma área de 224 km2 (Fig. 2).
wpe92.jpg (11430 bytes)'

Fig. 2 Bacia hidrográfica

wpe93.jpg (64096 bytes)
Vista da barragem principal

       Como os trabalhos de projeto e de construção da barragem do Cedro tiveram seu início na década de 1880 – 1890, os detalhes correspondentes não são mais disponíveis nos arquivos. Assim sendo, a presente descrição focaliza mais os aspectos históricos, estando as características da barragem mostradas nas fotos apresentadas.
       Tem como finalidades a irrigação, o desenvolvimento das culturas de vazante, a piscicultura, o aproveitamento das áreas de montante e o abastecimento de água da cidade de Quixadá.
       Foi projetada e construída pela Comissão de Açudes e Irrigação. Seu atual proprietário é o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), órgão federal que substituiu a Comissão de Açudes e Irrigação.
       Com o impacto das secas dos anos de 1877/79, o Governo Imperial, no ano de 1880, solicitou ao Engº. Jules Revy o estudo das melhores áreas e respectivos boqueirões para a construção de açudes.  A barragem  do Cedro  teve  seu   primeiro   projeto executado no ano de 1882 pelo mesmo Engº. Jules Revy. No ano de 1889, sob a direção do Engº.   Ulrico Mursa, da Comissão de Açudes e Irrigação, após cuidadosos estudos locais, foram realizadas modificações no projeto original, que obtiveram aprovação oficial do governo. Iniciaram-se, então, a 15 de novembro de 1890, os trabalhos de construção da barragem, os quais só foram concluídos no ano de 1906, já então sob a direção do Engº. Bernardo Piquet Carneiro.
       Durante o seu projeto e construção ocorreram fatos que valem ser ressaltados,  como  as secas  dos anos de 1888/89, 1891, 1898, 1900 e 1902, o que tornou o açude uma obra considerada de emergência. Outros fatos ocorreram após a sua construção que merecem ser citados, como:
em 1924 - sangrou pela primeira vez;
em 1925 - houve uma outra sangria;
em 1930/32 - durante este período o açude secou completamente;
em 1974/75 - aproximadamente 50 anos depois, houve novas sangrias.
       O Açude Cedro é composto por quatro barramentos. Dois deles foram construídos em alvenaria de pedra: a barragem principal, em arco, e a barragem vertedouro. Os dois outros maciços são de terra, homogêneos (Figs. 3, 4 e 5).

wpe95.jpg (31231 bytes)
Fig. 3 - Arranjo geral


wpe96.jpg (5475 bytes) 
Fig. 4 - Barragem principal - seção transversal típica 


                     wpe97.jpg (5713 bytes)
                                                     Fig. 5 - Vertedouro - seção transversal


       As ombreiras e a fundação da barragem do Cedro são constituídas por uma rocha magmática sienítica.
       Na ocasião do projeto da barragem, em virtude da falta de dados na região, não foi possível a realização de um estudo hidrológico adequado da bacia do Cedro, o que ocasionou um superdimensionamento do mesmo em relação à sua bacia hidrográfica.
       Vale salientar a importância desta obra para a região, pelo pioneirismo e dificuldades que tiveram de ser vencidas.
       A cuidadosa lavra da cantaria do sienito local,  observada  na  minudência  do projeto,  transformou,   na época, a  barragem principal numa obra de arte arquitetônica, ressaltada pelo seu desenvolvimento curvo e pelos pilaretes e correntes metálicas do seu coroamento.
       A barragem do Cedro integrou-se com o pequeno vale fértil onde se implantou e com a serrania que o contorna, dela sobressaindo a "Pedra da Galinha Choca".
       Esse conjunto paisagístico,   com  a presença do açude, logo se constituiu em centro turístico, sendo instituído como monumento artístico e histórico nacional.
       Os canais de irrigação foram inicialmente projetados para atender cerca de 1.000 ha. Efetivamente, porém, a área irrigada nunca excedeu a 500 ha, entre outros motivos, pelo desperdício de água nas regas.


REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS
AÇUDE Cedro. B. da IFOCS. Fortaleza, l (l): 14 - 6, jan. 1934.
                MACÊDO, Maria Vilalba Alves de. Características físicas e técnicas dos açudes públicos do Estado do Ceará.
                Fortaleza, DNOCS, 1977.132 p.



CARACTERÍSTICA TÉCNICAS
CAPACIDADE125.694.000M³ALTURA MÁXIMA17m
LOCALIZAÇÃOQuixadá-CeLARGURA DO COROAMENTO4m
SISTEMAJaguaribeCOMPRIMENTO PELO COROAMENTO243m
RIOSitíaVOLUME DA BARRAGEM40.724m³
BACIA HIDROGRÁFICA224Km²BARRAGEM DA LAGOA DO FORGES
BACIA HIDRÁULICA1.745haALTURA MÁXIMA2m
BARRAGEM PRINCIPAL
LARGURA DO COROAMENTO2m
RAIO DE CURVATURA254mCOMPRIMENTO DO COROAMENTO264m
ALTURA MÁXIMA20mVOLUME DA BARRAGEM8.473m³
LARGURA DO COROAMENTO4m
TOMADA D' ÁGUA
COMPRIMENTO PELO COROAMENTO415m
TIPO
Galeria
VOLUME DA BARRAGEM60.000m³EXTENSÃO15m
BARRAGEM VERTEDOUROSEÇÃO3,00 2,50m
ALTURA MÁXIMA5mCOTA100,00
LARGURA DO COROAMENTO3,50m
COMPRIMENTO PELO COROAMENTO209m
VOLUME DA BARRAGEM2.925m³





AÇUDE DO CEDRO - 05.05.2015

Artur Ricardo no Açude do Cedro - 05.05.2015



Artur Ricardo no Açude do Cedro - 05.05.2015


















Artur Ricardo no Açude do Cedro - 05.05.2015


Artur Ricardo no Açude do Cedro - 05.05.2015


Artur Ricardo no Açude do Cedro - 05.05.2015

Fábio Brito - parceiro nas pesquisas da Academia Virtual de História - Açude do Cedro - 05.05.2015.

Fábio Brito - parceiro nas pesquisas da Academia Virtual de História - Açude do Cedro - 05.05.2015.

Artur Ricardo no Açude do Cedro - 05.05.2015


Fonte: Site do DNOCS
Blog Forquilha Ontem Hoje e Sempre
Fotos dos arquivos pessoais de Artur Ricardo.
Postar um comentário

HISTÓRIA DE PACOTI - CEARÁ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...