quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Alzira Soriano abriu espaço feminino no Executivo, sendo prefeita de Lajes no RN em 1928.


Em 1928, Alzira foi eleita prefeita no RN, a primeira da América Latina.
Confira histórico das primeiras mulheres no comando da política nacional.

Mais de 80 anos antes de Dilma Rousseff ser eleita a primeira mulher presidente do Brasil, Alzira Soriano foi a primeira escolhida pelo povo para um cargo executivo no país – quando mulheres nem sequer tinham o direito de votar. Em 1928, Alzira, viúva e mãe de três filhas, conquistou 60% dos votos e em 1º de janeiro do ano seguinte foi empossada prefeita de Lajes, no Rio de Grande do Norte. Foi a primeira mulher da América Latina a assumir o governo de uma cidade, segundo notícia publicada na época pelo jornal americano “The New York Times”.
Mais de 80 anos antes de Dilma Rousseff ser eleita a primeira mulher presidente do Brasil, Alzira Soriano foi a primeira escolhida pelo povo para um cargo executivo no país – quando mulheres nem sequer tinham o direito de votar. Em 1928, Alzira, viúva e mãe de três filhas, conquistou 60% dos votos e em 1º de janeiro do ano seguinte foi empossada prefeita de Lajes, no Rio de Grande do Norte. Foi a primeira mulher da América Latina a assumir o governo de uma cidade, segundo notícia publicada na época pelo jornal americano “The New York Times”.
“Alzira foi uma mulher à frente de seu tempo, que empurrou a história do país para frente”, diz Erundina, que atualmente é deputada federal. “Toda a evolução da participação da mulher na política brasileira nasce com a ousadia dela”, afirma uma analista.
“Alzira foi uma mulher à frente de seu tempo, que empurrou a história do país para frente”, diz Erundina, que atualmente é deputada federal. “Toda a evolução da participação da mulher na política brasileira nasce com a ousadia dela”.
E mesmo após os anos 1970, segundo ela, o voto da mulher era marcado pelo conservadorismo e pela resistência a apostar em algo novo. “Ainda hoje há essa cultura de que mulher não vota em mulher e que política é assunto de homem. Temos muitos casos de representantes ligadas a características masculinas – com o traço da cultura política, que é masculina”, afirma Jussara Prá.
Para Maria Luiza Fontenele, primeira prefeita de uma capital, pelo PT, a experiência rendeu apenas desilusão. Oriunda do movimento estudantil e de organizações feministas, ela conta que mudou sua visão da política após a passagem pela prefeitura de Fortaleza, marcada por intensas greves e protestos violentos.
Para Maria Luiza Fontenele, primeira prefeita de uma capital, pelo PT, a experiência rendeu apenas desilusão. Oriunda do movimento estudantil e de organizações feministas, ela conta que mudou sua visão da política após a passagem pela prefeitura de Fortaleza, marcada por intensas greves e protestos violentos.
Aracoiaba no Ceará (73km de Fortaleza) também entra nesse contexto quando   Dra. Marilene Campelo Nogueira – Prefeito Eleito – 1997 / 2000 chega ao poder pela primeira vez. Um marco na região do maciço de Baturité.

TEXTO RETIRADO DO SITE: http://g1.globo.com/politica/noticia/2010/11/80-anos-antes-de-dilma-alzira-soriano-abriu-espaco-feminino-no-executivo.html
E ADAPTAÇÃO DO HISTORIADOR ARTUR RICARDO.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

HISTÓRIA DO DIA DE FINADOS

Foto retirado do site: caroldaemon.blogspot.com

Desde o século 1º, os cristãos rezam pelos falecidos; costumavam visitar os túmulos dos mártires nas catacumbas para rezar pelos que morreram sem martírio. No século 4º, já encontramos a Memória dos Mortos na celebração da missa. Desde o século 5º, a Igreja dedica um dia por ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém se lembrava. Desde o século XI, os Papas Silvestre II (1009), João XVIII (1009) e Leão IX (1015) obrigam a comunidade a dedicar um dia por ano aos mortos. Desde o século XIII, esse dia anual por todos os mortos é comemorado no dia 2 de novembro, porque no dia 1º de novembro é a festa de "Todos os Santos". O Dia de Todos os Santos celebra todos os que morreram em estado de graça e não foram canonizados. O Dia de Todos os Mortos celebra todos os que morreram e não são lembrados na oração.

Texto de: Mons. Arnaldo Beltrami – vigário episcopal de comunicação


segunda-feira, 14 de junho de 2010

FUTEBOL E FILOSOFIA


    Nestes dias falar de outra coisa que não seja de futebol é condenar-se à irrelevância. É que o futebol comparece como realidade seminal. Mobiliza todos os chacras, desde aquele dos instintos mais primários até aquele do êxtase. Por isso, além de ser o esporte mais apreciado do mundo, representa uma metáfora poderosa para coisas da maior importância. Nas minhas matutações descobri, entre outras, três dimensões fundamentais.
      Em primeiro lugar, enquanto jogo, o futebol surge como a metáfora mais adequada para entendermos o universo. Pois é assim que a maioria dos cosmólogos como Reeves e os físicos quânticos como Bohr falam. Os antigos imaginavam o universo uma pirâmide estática, culminando em Deus. Os modernos à la Newton e Galilei o representavam como um relógio que obedece a leis determinísticas. Os contemporâneos, vindos das ciências do caos e da complexidade, o projetam como um jogo onde todos os vetores e fatores se inter-retro-relacionam, constituindo um jogo que obedece ao princípio da indeterminação de Heisenberg. Do vácuo quântico, saturado de energia primordial, emergem, como num jogo incessante, energias que se consolidam umas, e então se chamam de matéria, ou que formam campos energéticos ou mórficos e então se denominam função de onda. No futebol não há assistentes passivos. Todos participam ou jogando ou torcendo. Como no universo, assim também no futebol, não se pode prever o desfecho. O mais fraco, Senegal, pode vencer o mais forte, a França.
      Mais ainda. O futebol nos lembra a lei suprema do universo. Esta não é a seleção natural com a vitória do mais forte como queria Darwin. Se assim fora, os dinossauros estariam ainda por aqui. A lei suprema do universo, nos atestam os que pensam o universo todo em evolução e não apenas os organismos vivos, é a cooperação de todos com todos. A sinergia e a simbiose, vale dizer, a capacidade de consociar- se, de adaptar-se um ao outro, de estabelecer redes de solidariedade entre todos para que todos, também os mais fracos, possam viver e ser incluidos: eis o eixo articulador de tudo. Para se convencer disso, basta ler o livro de John F. Haugt, Deus após Darwin(José Olympio,2002) onde se faz a refutação convincente das teses neodarwinistas. Ora, o futebol é a arte e a técnica de articular sinfonicamente onze jogadores, formando um time e não a soma de craques cada um por si buscando o gol. Sem a cooperação criativa entre todos, jogadores, técnico e torcida, o gol não sai e não irrompe como um vulcão das gargantas dos torcedores.
      Por fim, o futebol configura o ideal de toda economia sã com a qual sonhamos: o livre comércio com igualdade, coisa que o capitalismo continuamente nega. Ele quer o livre comércio mas dentro da mais veroz competitividade. Essa sim é puramente darwiniana: só reconhece a vitória do mais forte, gerando desigualdade. Liquidando a igualdade acaba também com a liberdade dos outros para reservá-la só ao vencedor. Para manter a igualdade se faz mister regras e disciplina que limitam a voracidade da competição. Isso o futebol ensina. Cada jogador é igualmente importante. A regra é clara e a disciplina permite o jogo fluir. Só dentro deste acerto prévio o gol é válido. 
      Será que ao torcer e ao celebrar nossas vitórias, não cabe pensar nisso tudo e alimentar nossos sonhos maiores?

Texto de Leonardo Boff, Escritor.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

A ACADEMIA VIRTUAL DE HISTÓRIA GANHA MAIS UM PRÊMIO.

OBA!!!

Ganhei mais um prêmio de reconhecimento do meu blog.
A Profª. Sueli, me premiou, reconhecendo o trabalhado desenvolvido no blog.
, muito obrigada pelo prêmio.

CONFIRA A INDICAÇÃO DIRETAMENTE DO BLOG DA PROFESSORA SUELI - http://professorasueli-historia.blogspot.com



MAIS UM PRÊMIO.

OBA!!!

Ganhei mais um prêmio de reconhecimento do meu blog.
A Profª. me premiou, reconhecendo o trabalhado desenvolvido no blog.
, muito obrigada pelo prêmio.

CONHEÇA O ESPAÇO RESERVADO PARA ALUNOS E PROFESSORES ACADÊMICOS EM TODAS AS ÁREAS.

O ebaH! é a primeira rede de relacionamentos acadêmicos do Brasil para a troca de informação e conhecimento entre seus usuários!

NÃO DEIXE DE CONFERIR:

http://www.ebah.com.br/

UMA DICA DO PROFESSOR E HISTORIADOR ARTUR RICARDO AOS VISITANTES.

CONFIRA O PORTAL DE ARQUIVOS DO IHGB (INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO BRASILEIRO) AGORA ON-LINE.

ATENÇÃO HISTORIADORES E PESQUISADORES DE PLANTÃO. NÃO DEIXEM DE CONFERIR O PORTAL DE ARQUIVOS DO IHGB (INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO BRASILEIRO) AGORA ON-LINE.

http://www.ihgb.org.br/rihgb.php

ARTUR RICARDO - PROFESSOR, PESQUISADOR E HISTORIADOR E SÓCIO DO IHGB.

DE VOLTA AO MUNDO VIRTUAL DE HISTÓRIA

Olá Pessoal,

Depois de um longo tempo ausente, estou aqui para alimentar este blog novamente.
Férias, valta as aulas, planejamento, preparação de aulas... e por aí vai. Agora consegui um tempinho para retomar este espaço que gosto tanto.

Aproveitem... deixem sugestões, dicas, críticas, etd.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

CONHEÇA MAIS SOBRE O MURO DE BERLIM.

ENTRE NESSE LINK E TRANSPORTE-SE PARA O DIA 13 DE AGOSTO DE 1961.

http://super.abril.com.br/multimidia/muro-berlim/muro-de-berlim-ah-76.swf

Quadro com personalidades históricas - Tente descobrir quais são.

CLICK NA IMAGEM PARA AMPLIA-LA
Essa é meio velhinha, mas tá valendo. Muitos historiadores atuais questionam a História escrita pelos grande personagens. No entanto, é inegável o fascínio que muitos deles causam - para o bem ou para o mal. Eis que um nerd artista solitário resolveu criar um quadro com centenas de personalidades históricas, e o resultado ficou legal.
A questão é: quantas destas personalidades você consegue identificar no quadro?
O quadro está aí. Clicando nele, abre em 
tela cheia, ficando mais fácil de identificar. Deixe as suas conclusões na aba de comentários.  Boa sorte!

sexta-feira, 19 de março de 2010

Fotos raríssimas do Corcovadon no Rio de Janeiro antes da construção do Cristo Redentor.


Chamava-se Mirante Chapéu do Sol. 

Foi construído, inicialmente em madeira, no ano 1885.



 FONTE: Fotos cedidas pelo professor de História Neto Pessoa.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Educação Profissional: unidade de Aracoiaba atenderá 540 alunos

“Precisamos formar profissionais que atendam empreendimentos importantes que estão se instalando no Ceará. O grande desafio é a geração de empregos e a capacitação dos jovens é uma questão crucial. O Ceará não tem topógrafos, técnicos em mineração, ou programadores de computador. Estes são campos que já dispõem de oferta de trabalho maior do que a procura”. Com esse discurso o governador Cid Gomes, assinou na noite desta sexta-feira (12), no município de Aracoiaba, no Maciço de Baturité, a ordem de serviço para a construção de mais uma Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP). A obra, que contará com investimento total de R$ 5,1 milhões, terá em sua estrutura: auditório para 201 lugares, biblioteca, laboratórios de línguas, informática, química, biologia, física e matemática, 12 salas de aula, quadra poliesportiva e teatro arena. O número de vagas será de 540 alunos.
Para atender a demanda futura de empreendimentos como a Companhia Siderúrgica do Pecém, Refinaria da Petrobras, Usina de Itataia, Estaleiro Promar, entre muitos outros, o chefe do Executivo relatou que o governo está investimento na construção de 112 escolas da modalidade profissionalizante. “São investimentos que mudam de forma definitiva o perfil socioeconômico do Ceará. Em 10 anos a economia cearense deverá dobrar. Só a Refinaria da Petrobras contará com um investimento de R$ 38 bilhões”, confirmou o governador.
Para a secretária da Educação, Izolda Cela, “a iniciativa oferecerá educação básica de qualidade integrada ao ensino profissional com o objetivo de preparar o jovem para o mercado de trabalho”. Segundo ela na região, existem duas unidades que oferecem ensino médio: Escola de Ensino Fundamental e Médio (EEFM) Almir Pinto e EEFM João Alves Moreira. “Com a nova unidade, os estudantes terão mais uma opção de aprendizado, em tempo integral”, relatou.
As Escolas de Educação Profissional representam o compromisso do Governo do Estado com a educação de qualidade para os jovens cearenses. Até o fim de 2010, a meta é construir 112 unidades profissionalizantes e atualmente 56 já estão em funcionamento. Atualmente, os cursos oferecidos pelas EEEP são: Informática, Enfermagem, Turismo, Segurança do Trabalho, Comércio, Finanças, Edificações, Produção de Moda, Estética, Massoterapia, Agroindústria, Meio Ambiente e Aquicultura. As Escolas de Educação Profissional funcionam nos turnos manhã e tarde, em tempo integral.


Segundo a Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará.

sábado, 6 de março de 2010

CURIOSIDADE HISTÓRICA: Dom Pedro II na Terra Santa.


1876: o diário do imperador registra seu encontro com 60 monges nas imediações de Jerusalém e sua decepção com o pouco apreço deles pelos fantásticos documentos que possuíam
Quando foi à Terra Santa, D. Pedro II redigiu um diário que revela a curiosidade intelectual, a sensibilidade artística e o empenho do monarca em conhecer e compreender a humanidade. Escrito em 1876, retrata um homem despojado de mordomias que, apesar de rei, dormiu em barracas, hospedou-se em hotéis de quinta categoria, cavalgou horas a fio, arriscou-se a enfrentar beduínos, frequentou banhos turcos e colecionousouvenirs.

Guardados no Museu Imperial de Petrópolis (Diários 18-19, maço 37, doc. 1057), os relatos se referem à segunda viagem internacional do monarca, na qual ele visitou, em 18 meses, mais de cem cidades, em quatro continentes. D. Pedro II anotou impressões dos 24 dias no Líbano, Síria e Palestina otomana, percorrendo quase 500 quilômetros.

Trata-se de uma distância significativa para os recursos de transporte da época. Além disso, a comitiva real tinha mais de 200 pessoas. Providenciar água, comida, hospedagem e segurança para tanta gente exigia uma operação de guerra. Na época, D. Pedro já tinha 50 anos, mas não reclamou do cansaço, aproveitando cada minuto de sua peregrinação.

Em 29 de novembro de 1876, a comitiva brasileira passou por uma experiência única: o grupo visitou o imponente monastério de Saint Sabbas (456 d.C.), localizado nas montanhas de Moab, próximo de Jerusalém. O acesso a esse patrimônio era difícil – só possível caminhando ao longo das ribanceiras secas do rio Cedron.
 TEXTO DE: Reuven Faingold é historiador e educador com Ph.D. pela Universidade Hebraica de Jerusalém. Leciona no curso de pós-graduação do Departamento de História da Arte da Faap, em São Paulo e Ribeirão Preto. É sócio-fundador da Sociedade Genealógica Judaica do Brasil e membro do Congresso Mundial de Ciências Judaica.

JOGOS PARA TRABALHAR COM AS DISCIPLINAS DE HISTÓRIA, GEOGRAFIA, FILOSOFIA E SOCIOLOGIA


JOGO MEDIAVAL QUE DÁ PARA JOGAR ON-LINE:http://www.tribalwars.com.br/index.php?action=login


JOGO SOBRE A FERROVIA DO DIABO:http://www.ufrgs.br/parasito/ferrovia/index.html

3 JOGO PARA BAIXAR: http://www.ageofempires3.com/

JOGO SOBRE A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL: http://making-history.com/

JOGO SOBRE A GUERRA FRIA: http://worldinconflict.uk.ubi.com/

JOGO SOBRE CIVILIZAÇÃO: http://www.firaxis.com/games/downloads.php


JOGO SOBRE A REVOLUÇÃO FRANCESA (GAMES TRÍADES):http://www.comunidadesvirtuais.pro.br/triade/equipe.htm



ABRAGAMES - 
ABRAGAMES, Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos, é uma entidade sem fins lucrativos que tem como principal objetivo fortalecer a indústria nacional de desenvolvimento de jogos.http://www.abragames.org/

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

VENHA PARTICIPAR DA 7ª SEMANA DAS ÁGUAS DE ARACOIABA/CEARÁ

FLOR DO MANDACARU
Boletim Informativo da 7ª Semana das Águas de Aracoiaba    Ano I Nº 1   Aracoiaba Fev.  2010

Desde o ano de 2004 que acontece na Cidade de Aracoiaba interior do Ceará, no mês de março, a Semana das Águas, como gesto concreto com a CF 2004 “Água Fonte de Vida”. Com o objetivo de refletir a realidade da água dentro de quatro dimensões: água sagrada, criada por Deus para ser fonte de vida pra todos os seres; luta das comunidades por água para beber; luta por água para produzir; formação de uma consciência ambiental e preservacionista, cuidados com as águas. Em 2010, com o tema: “Água: Riqueza de valor, mas não é mercadoria”, numa alusão ao tema da CF 2010 (Economia e Vida), a Equipe que organiza a Semana das Águas, está ousando e pretende seguir o curso das águas, transpondo os limites de Aracoiaba, já que existe na região o maior manancial, que envolve pelo menos sete municípios do Maciço de Baturité, que é o Rio Aracoiaba. Por isso a programação em 2010 pretende atingir a todos esses municípios que de alguma forma estão ligadas à Micro-bacia do Rio Aracoiaba, já que o rio é barrado pelo açude de mesmo nome e que abastece com água, várias cidades da região, além de Fortaleza e Região Metropolitana.
Para garantir uma estrutura mínima que garanta a infra estrutura da semana das águas, a equipe tem feito campanhas de doações financeiras ou de materiais. Já que a ação contempla uma programação bastante ampla, com uma semana inteira de atividades. Todas as pessoas e instituições envolvidas com a articulação da Semana das Águas são pobres e sem condições de assumir todas as despesas e somente foi possível garantir a continuidade deste trabalho até aqui, graças ao apoio solidário de instituições e pessoas amigas. A maior dificuldade tem sido a divulgação. Por isso a importância deste informativo.
A cada ano, vem aumentando a quantidade de pessoas e organizações que aderem a este movimento, que ganha espaço e se solidifica como sendo uma ação concreta de ação ambiental e cidadã, de promoção da cidadania e de defesa do meio ambiente em todo o Território do Maciço de Baturité. O mote principal da Semana este ano é a denuncia da “Morte do Rio Aracoiaba”. Um rio de águas puras e cristalinas, que brotam do seio da serra nas diversas cidades serranas do Maciço de Baturité, mas que desce recebendo esgotos, lixos, agrotóxicos, desmatamento, queimadas e tantos outros tipos de agressões, que resultam na sua morte eminente. Muitas espécies de peixes, plantas, aves e animais que viviam em torno do rio, estão em processo de extinção ou desapareceram. Como o rio é fonte de abastecimento d’água para o consumo humano de várias cidades da região e ainda alimenta o complexo de abastecimento de Fortaleza e Região Metropolitana, a Comissão que organiza a Semana chama a atenção de toda a população, para os riscos de consumir esta água confiando apenas no tratamento da CAGECE.


Foto de Cisterna de Placas em CarnaubasOutra vertente da Semana das Águas é a celebração da conquista da água. Seja água encanada pela CAGECE, seja da cisterna de placas, da bomba popular, da mandala... Já foram construídas mais de 1.000 cisternas de placas só em Aracoiaba. A Região de Umarizeiro, em Aracoiaba, está celebrando a conquista de 23 Cisternas Calçadão e uma Barragem Subterrânea.  Implementações que fazem parte das políticas de convivência com o Semi-árido, organizadas em nível nacional pela ASA (Articulação no Semi-Árido), que em nossa Região atuam por meio da Cáritas, Obra Kolping, ESPLAR, OBAS... que são nossos representantes do Fórum Cearense Pela Vida no Semi-Árido. Estamos celebrando também, os 10 anos de Fundação da ASA, uma articulação que congrega mais de 750 organizações do povo do Nordeste Brasileiro, da qual a Comissão Municipal de Convivência com o Semi-Árido de Aracoiaba faz parte.
Cada Comunidade, Escola, Bairro, Paróquia, Grupo de Jovens, Instituição... da Região é convidada a se preparar para participar da Semana das Águas. Os eventos pontuais (previstos na programação), serão assumidos pela Comunidade local. Mas na programação também aparecem alguns eventos que são de amplitude Regional, como o Seminário das Águas, dia 16 de março em Aracoiaba, com a presença dos órgãos do Estado responsáveis pelas políticas públicas relacionadas à água no Ceará (COGERH, SOHIDRA, CAGECE, SRH, IBAMA, SEMACE, Comitê da Bacia Hidrográfica da Região Metropolitana,  Comissão Gestora do Açude Aracoiaba), além das autoridades da Região, as lideranças e a população de modo geral, no qual serão debatidos e encaminhados assuntos de interesse de todo a Região do Maciço de Baturité, relacionadas a água.
E o evento principal, será a 4ª Romaria das Águas, no dia 21 de março às margens do Açude Tijuquinha, no Bairro dos Jesuítas em Baturité. Um momento de encontrar todas as pessoas da Região, para refletir sobre a realidade da água, denunciar as injustiças relacionadas ao meio ambiente, dar um abraço simbólico no Rio Aracoiaba, reencontrar/fazer amigos e celebrar ao Deus da Vida e da Água, pelas tantas maravilhas que ele nos proporciona. Será o dia todo e começando com um momento de oração na beira do Açude Tijuquinha, seguida de uma caminhada até a Quadra de Esporte do Convento dos Jesuítas, onde acontecerá uma Celebração Ecumênica, palestras, debates, show com os artistas da terra, forró pé de serra e muito mais. Na Romaria, cada pessoa leva seu farnel com o lanche e o almoço para partilhar no Almoço  Comunitário. O transporte, também deve ser providenciado com antecedência. Recomendamos que procurem o poder público de sua cidade e busque parcerias para adquirir o transporte. A Equipe não tem como garantir o transporte, pois sai muito caro. As Comunidades mais próximas do Bairro dos Jesuítas podem até ir a pé.

Veja toda a programação e procure participar e animar a sua Comunidade/Região a também fazer parte deste importante mutirão de consciência e compromisso ambiental, em defesa da água e da vida.
Dia 13/03 sábado:
08:00 às 17:00  hs- Visitação nas nascentes do Rio Aracoiaba em Guramiranga
Dia 14/03 domingo:
08:00 às 17:00 hs – Festa das Cisternas de Placas na Região de Umarizeiro - Aracoiaba
Dia 15/03 segunda – feria: 
08:00 hs - Reunião com autoridades e lideranças da Serra, na cidade de Mulungu
15:00 hs - Reunião das famílias ribeirinhas do Rio Aracoiaba em  de Baturité  no  Coió                                                                                                                                                                
19:00 hs - Audiência Pública  na Câmara Municipal de Baturité
Dia 16/03 terça – feira: 
08:00 hs às 16:00 hs - Seminário Regional das Águas  - Salão Paroquial de Aracoiaba
Dia 17/03 quarta – feira:
07:00 hs - Limpeza Simbólica do Açude Aracoiaba - Comunidade do Encosta de  Cima
09:00 hs - Audiência Publica na Câmara Municipal de Aracoiaba (a confirmar)
13:00 hs - Visita a Escola de Ensino Médio de Jaguarão
Dia 18/03 quinta – feira:
07:00 às 22:00 - Visitas  Escolas SEJA Donaninha e Liceu Domingos Sávio em Baturité
Dia 19/03 sexta – feira (Dia de São José):
05:00 hs – Café Comunitário e abraço no Açude de Ideal
Festejos de São José: em Capivara, Furnas, Cadeia, Bairro São José, Encosta de Cima,  Mororó, Parque Centenário, Carões Castelos, Manga Açudinho, Susto.                                
Dia 20/03 sábado:                                                                                                        
08:00 - Encontro das famílias atingidas pelo Açude Aracoiaba, em Lagoa Dantas
Dia 21/03 domingo:
Cartaz Oficial da 7ª Semana das Águas08:00 às 16:00 hs – 4ª Romaria das Águas -  Açude Tijuquinha - Jesuítas Baturité                                                                                                                                                                                                                                                   
Dia 22/03 segunda – feira (Dia Mundial da Água):
O dia todo - Participação nos programas das Rádios da Região  e  Visitas a Escola Almir Pinto e Escolas da Rede Municipal da Sede do Município de  Aracoiaba, com exibição do documentário que denuncia a morte do Ria Aracoiaba e distribuição de mudas de plantas nativas.
Dias 10 e 11  de julho  - sábado e domingo:
Iº Encontro dos Atingidos pelas Barragens do Maciço de Baturité - Agrovila  Aracoiaba (ainda em preparação).

Para maiores informações, fale com o pessoal da Comissão: 3337 1388 / 99370969 / silvanarlutador@yahoo.com.br

Realização:                                                                                        
Comissão Municipal de Convivência com o Semi-Árido de Aracoiaba  
Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Aracoiaba
Associação do Desenvolvimento Comunitário de Lagoa de São João
Comissão Gestora do Açude Aracoiaba



TRECHO DA CARTA DE PERO VAZ DE CAMINHA.






Senhor:
Posto que o Capitão-mor desta vossa frota, e assim os outros capitães escrevam a Vossa Alteza a nova do achamento desta vossa terra nova, que ora nesta navegação se achou, não deixarei também de dar disso minha conta a Vossa Alteza, assim como eu melhor puder, ainda que -- para o bem contar e falar -- o saiba pior que todos fazer.
Tome Vossa Alteza, porém, minha ignorância por boa vontade, e creia bem por certo que, para aformosear nem afear, não porei aqui mais do que aquilo que vi e me pareceu.
Da marinhagem e singraduras do caminho não darei aqui conta a Vossa Alteza, porque o não saberei fazer, e os pilotos devem ter esse cuidado. Portanto, Senhor, do que hei de falar começo e digo:
A partida de Belém, como Vossa Alteza sabe, foi segunda-feira, 9 de março. Sábado, 14 do dito mês, entre as oito e nove horas, nos achamos entre as Canárias, mais perto da Grã- Canária, e ali andamos todo aquele dia em calma, à vista delas, obra de três a quatro léguas. E domingo, 22 do dito mês, às dez horas, pouco mais ou menos, houvemos vista das ilhas de Cabo Verde, ou melhor, da ilha de S. Nicolau, segundo o dito de Pero Escolar, piloto.
Na noite seguinte, segunda-feira, ao amanhecer, se perdeu da frota Vasco de Ataíde com sua nau, sem haver tempo forte nem contrário para que tal acontecesse. Fez o capitão suas diligências para o achar, a uma e outra parte, mas não apareceu mais!
E assim seguimos nosso caminho, por este mar, de longo, até que, terça-feira das Oitavas de Páscoa, que foram 21 dias de abril, estando da dita Ilha obra de 660 ou 670 léguas, segundo os pilotos diziam, topamos alguns sinais de terra, os quais eram muita quantidade de ervas compridas, a que os mareantes chamam botelho, assim como outras a que dão o nome de rabo-de-asno. E quarta-feira seguinte, pela manhã, topamos aves a que chamam fura-buxos.
Neste dia, a horas de véspera, houvemos vista de terra! Primeiramente dum grande monte, mui alto e redondo; e doutras serras mais baixas ao sul dele; e de terra chã, com grandes arvoredos: ao monte alto o capitão pôs nome - o Monte Pascoal e à terra - a Terra da Vera Cruz.
Mandou lançar o prumo. Acharam vinte e cinco braças; e ao sol posto, obra de seis léguas da terra, surgimos âncoras, em dezenove braças -- ancoragem limpa. Ali permanecemos toda aquela noite. E à quinta-feira, pela manhã, fizemos vela e seguimos em direitos à terra, indo os navios pequenos diante, por dezessete, dezesseis, quinze, catorze, treze, doze, dez e nove braças, até meia légua da terra, onde todos lançamos âncoras em frente à boca de um rio. E chegaríamos a esta ancoragem as dez horas pouco mais ou menos.
Dali avistamos homens que andavam pela praia, obra de sete ou oito, segundo disseram os navios pequenos, por chegarem primeiro.
Então lançamos fora os batéis e esquifes, e vieram logo todos os capitães das naus a esta nau do Capitão-mor, onde falaram entre si.
E o Capitão-mor mandou em terra no batel a Nicolau Coelho para ver aquele rio. E tanto que ele começou de ir para lá, acudiram pela praia homens, quando aos dois, quando aos três, de maneira que, ao chegar o batel à boca do rio, já ali havia dezoito ou vinte homens. Eram pardos, todos nus, sem coisa alguma que lhes cobrisse suas vergonhas.
Nas mãos traziam arcos com suas setas. Vinham todos rijos sobre o batel; e Nicolau Coelho lhes fez sinal que pousassem os arcos. E eles os pousaram.
Ali não pôde deles haver fala, nem entendimento de proveito, por o mar quebrar na costa. Somente deu-lhes um barrete vermelho e uma carapuça de linho que levava na cabeça e um sombreiro preto.
Um deles deu-lhe um sombreiro de penas de ave, compridas, com uma copazinha de penas vermelhas e pardas como de papagaio; e outro deu-lhe um ramal grande de continhas brancas, miúdas, que querem parecer de aljaveira, as quais peças creio que o Capitão manda a Vossa Alteza, e com isto se volveu às naus por ser tarde e não poder haver deles mais fala, por causa do mar.
Na noite seguinte, ventou tanto sueste com chuvaceiros que fez caçar as naus, e especialmente a capitânia. E sexta pela manhã, às oito horas, pouco mais ou menos, por conselho dos pilotos, mandou o Capitão levantar âncoras e fazer vela; e fomos ao longo da costa, com os batéis e esquifes amarrados à popa na direção do norte, para ver se achávamos alguma abrigada e bom pouso, onde nos demorássemos, para tomar água e lenha. Não que nos minguasse, mas por aqui nos acertarmos.
Quando fizemos vela, estariam já na praia assentados perto do rio obra de sessenta ou setenta homens que se haviam juntado ali poucos e poucos. Fomos de longo, e mandou o Capitão aos navios pequenos que seguissem mais chegados à terra e, se achassem pouso seguro para as naus, que amainassem.
(Trecho retirado da Carta de Pero Vaz de Caminha - Portugal. 1500).

HISTÓRIA DE PACOTI - CEARÁ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...