sexta-feira, 2 de junho de 2017

Dicas de História para o Enem 2017.

Aliar a interpretação textual com a capacidade de articular os conteúdos disciplinares é uma das principais dicas a serem dadas para o Enem.

Por Tales dos Santos Pinto em Dicas de Ciências Humanas para o Enem

Aliar interpretação de textos com os conteúdos estudados nos livros é um caminho fértil para se dar bem no Enem
Aliar interpretação de textos com os conteúdos estudados nos livros é um caminho fértil para se dar bem no Enem.

A avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) se propõe a ser uma alternativa aos vestibulares tradicionais realizados pelas universidades. No Enem, há uma preocupação maior com a avaliação da capacidade de raciocínio e o estabelecimento de relações entre as distintas áreas do conhecimento por parte dos estudantes. Nesse ponto, há um claro distanciamento das avaliações que pretendem avaliar o mero conteúdo acumulado pelo aluno ao longo dos três anos do Ensino Médio.
Por esse motivo é que existe uma preocupação na elaboração da prova, que leva em consideração a capacidade do aluno no Domínio da Linguagem (DL), seja no que se refere à norma culta da Língua Portuguesa, quanto à sua relação com outros tipos de linguagem, seja a linguagem matemática ou a linguagem iconográfica, referentes às imagens. No caso da disciplina de História, inserida na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias, apresentamos abaixo um exemplo de questão do Enem de 2012:
Questão número um da prova do primeiro dia do Enem 2012
Questão número um da prova do primeiro dia do Enem 2012

Perceba o candidato que a questão pretende avaliar a capacidade do aluno em interpretar a charge, no caso a figura do rei sem suas vestimentas e com elas. O objetivo é relacionar essa imagem com um conteúdo referente à construção do poder político durante a Idade Moderna, expresso na norma culta da Língua Portuguesa. Essa questão une a linguagem escrita, tradicional, com uma leitura iconográfica, a fim de avaliar o domínio de um conteúdo histórico ligado à concentração do poder político no Absolutismo.
É também um objetivo do Enem avaliar o candidato em sua capacidade de Compreender Fenômenos (CF) históricos, em sua duração e também com a comparação de diferenças entre dois períodos, ou processos, distintos na história. Analise o exemplo abaixo retirado do Enem de 2011:
Questão 21 da prova do ENEM de 2011 referente à República no Brasil

Questão 21 da prova do ENEM de 2011 referente à República no Brasil

É possível perceber a comparação entre dois momentos distintos da história republicana brasileira, o primeiro durante a Proclamação da República, em 1889, e o segundo com a Revolução de 1930. Há nessa questão algumas competências – ou seja, a capacidade de articular saberes e conhecimentos para avaliar uma informação – que o candidato deve ter para avaliar a questão.
Há a afirmação da existência de uma construção de memória coletiva sobre determinado posicionamento político, no caso a construção da memória realizada pelos líderes da Revolução de 1930 sobre a Proclamação da República. O objetivo de construção dessa memória é convencer a população das práticas utilizadas pelos líderes de 1930 que reformularam o Estado brasileiro com o objetivo de torná-lo mais moderno, bem como também para que mais setores da elite brasileira pudessem ocupar funções de decisão no aparelho estatal. Era uma forma de superar o poder criado pela oligarquia cafeeira entre 1889 e 1930. Essa questão mostra ainda a preocupação das provas do Enem em trazer temas relacionados à formação da cidadania brasileira e às diversas lutas sociais que existiram na construção da democracia no país.
Porém, o mais importante é mesmo saber interpretar os textos e enunciados presentes nas questões para poder avaliar corretamente as informações apresentadas nas respostas e, assim, escolher a alternativa certa.
Outro tema recorrente nas provas do Enem está relacionado à formação da sociedade brasileira e às contribuições culturais e de lutas sociais das várias etnias que estiveram presentes nessa formação. Abaixo segue alguns exemplos de questões das provas do Enem de 2010:
Questão número 21 da prova do ENEM de 2010 sobre a abolição da escravidão

Questão número 21 da prova do ENEM de 2010 sobre a abolição da escravidão

Essa questão trata das lutas sociais empreendidas pelos africanos escravizados no Brasil, mostrando que várias foram as formas encontradas pelos negros para se libertarem da subjugação referente aos senhores. A cultura africana, o processo de escravidão e as lutas pela abolição e suas consequências na sociedade brasileira são um dos temas históricos mais recorrentes nas provas do Enem. Estudar esse aspecto da história brasileira é uma dica valiosa.
Nesse mesmo sentido, o da formação da sociedade brasileira, foi colocada a seguinte questão:
Questão 17 do ENEM de 2010 referente às tradições culturais indígenas

Questão 17 do ENEM de 2010 referente às tradições culturais indígenas

Atente o candidato para a forma pela qual é apresentada a questão. Há uma caracterização inicial da presença territorial dos Tupis-guaranis em grande parte da América do Sul para logo em seguida apresentar um enunciado referente às suas tradições culturais. Mais uma vez a interpretação textual é importante para fazer uma avaliação correta da questão.
E, por fim, segue abaixo mais uma questão:
Questão 19 da prova do ENEM de 2010 que trata da cultura brasileira e da economia colonial

Questão 19 da prova do ENEM de 2010 que trata da cultura brasileira e da economia colonial

Essa questão é interessante por articular informações referentes à construção de tradições regionais brasileiras, no caso a culinária em Minas Gerais e Goiás, com atividades econômicas que eram realizadas nesses espaços. Nesse sentido, o candidato é avaliado em seus conhecimentos sobre história do Brasil Colonial, principalmente no que se refere à constituição das tradições culturais brasileiras e à produção econômica do período, além de testar sua capacidade de relacionar distintos aspectos do conhecimento histórico.
Vários outros conteúdos são ainda constantemente cobrados no Enem, como os processos de colonização e independência nas Américas, revoluções e guerras no século XX, os totalitarismos, as ditaduras e as lutas por diretos civis, as estruturas produtivas desenvolvidas pelas sociedades, como o feudalismo, o capitalismo; e as mudanças nas formas de organização do trabalho.
Nunca é demais salientar para o candidato do Enem que o importante é saber aliar a interpretação textual com os conteúdos de cada disciplina, bem como com as competências desenvolvidas durante os anos de estudo na escola. Mas também são importantes os conhecimentos adquiridos fora do ambiente escolar, já que a formação social do indivíduo não se dá apenas nas instituições de ensino, ela está presente em todas as esferas da vida.

Postar um comentário

HISTÓRIA DE PACOTI - CEARÁ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...